SEMINÁRIO: Internacionalização - Cooperação criativa nas artes cênicas

CAIXA CULTURAL RECIFE- Sala Multimídia
Das 19h às 21:30h
Av. Alfredo Lisboa 505, Praça Marco Zero,Bairro do Recife
Fone: (81)3425-1906

Dia 06/09 – Quinta-feira

MESA : Rompendo fronteiras - coorperação criativa

  • Maryam Karroubi - Produtora independente e consultora artística –Colaboradora do Dramatic Arts Center/Irã
  • Marcelo Allasino – Gestor cultural,diretor do Instituto Nacional de Teatro da Argentina e presidente do Programa Iberescena.
  • Celso Curi- Jornalista,curador, administrador Cultural, produtor e diretor /SP
  • Guilherme Marques- Ator, produtor e diretor da Mostra internacional de Teatro de São Paulo- MITsp

Mediação: Quiercles Santana- Ator, encenador, dramaturgo e professor de teatro, formado em Educação Artística com Habilitação em Artes Cênicas pela UFPE

Maryam Karroub/Irã

Maryam Karroubi nasceu em Teerã em 1972. Ela mora em Paris desde 1995, onde se formou na Universidade Sorbonne Nouvelle (2005). Ela tem trabalhado com diferentes instituições, Festival d'Automne em 1999 e Théâtre de la Ville –Paris de 2000 a 2011 e desde então, sua forte relação permite que eles continuem colaborando em projetos. Ela se juntou à MAU, companhia de dança de Lemi Ponifasio, entre 2010 e 2013; primeiro como administradora internacional e depois como secretária geral da companhia. Durante esses anos eles produziram várias performances e uma ópera e fizeram turnê em vários países da Europa, Ásia, América e Oceania.
Desde o final de 2013, ela decidiu trabalhar como produtora independente e consultora artística. Ela criou sua empresa, Artistan, e foi convidada para voltar ao Irã e colaborar com o Centro de Artes Dramáticas e outros festivais de lá. Ela ainda está trabalhando na promoção de artes performáticas iranianas e em convidar apresentações internacionais para Teerã. Ela gostaria de criar mais conexões entre artistas e projetos em todo o mundo.
Em 2017, ela recebeu o prêmio de “Chevalier Arts et Lettres” do ministro francês da Cultura por seu forte compromisso com a cultura e reviver as relações artísticas entre a França e o Irã.

Marcelo Allasino/Argentina

Marcelo Allasino é um renomado artista e gestor cultural da cidade de Rafaela (Província de Santa Fé, Argentina). Por mais de 30 anos desenvolveu uma intensa atividade relacionada às artes cênicas, especialmente no teatro e dança, como criador, intérprete, diretor, gerente e curador.
Foi o criador e diretor artístico do Festival de Teatro de Rafaela desde sua criação em 2005 até 2015. Foi secretário de Cultura da cidade de Rafaela de 2011 a 2015. Nesse período criou a Escola Municipal de Artes Cênicas daquela cidade.
Atualmente é o diretor executivo do Instituto Nacional de Teatro. O INT é o organismo de promoção das artes performáticas da República Argentina, e organismo de aplicação da Lei National do Teatro nº. 24.800.

Ele é o Representante da Argentina no Programa de Cooperação Ibero-Americana de Artes Cênicas Iberescena desde 2016, e Presidente do Conselho Intergovernamental do referido programa desde 2018.

Guilherme Marques/SP/Brasil

Guilherme Marques - Gestor, produtor cultural e ator. É diretor geral e idealizador do Centro Internacional de Teatro ECUM – CIT – ECUM, do Encontro Mundial das Artes Cênicas (ECUM) e do Centro Internacional de Pesquisa sobre a Formação em Artes Cênicas. É também idealizador e diretor geral de produção da Mostra Internacional de Teatro de São Paulo – MITsp. Realizou coordenação, produção e/ou consultoria artística de diversos festivais artísticos nacionais e internacionais, entre eles: Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte (FIT-BH); Fórum Internacional de Dança de Belo Horizonte (FID); 1ª Bienal Internacional de Grafite de Belo Horizonte; Festival de Arte Negra de Belo Horizonte (FAN); Festival Internacional de Teatro do Mercosul (Argentina); Festival Internacional de Teatro de Caracas (Venezuela); Inverno Cultural de São João del Rei; Projeto Imagem dos Povos e Encontro de Artes Cênicas em Araxá. Participou na comissão/júri do Prêmio Myriam Muniz e do Programa Petrobras de Cultura. Foi relações internacionais para o Projeto Artístico no âmbito do Ano da França no Brasil. Foi curador de artes cênicas da 1ª Mostra Contemporânea de Arte Mineira – São Paulo.

Celso Curi/SP/Brasil

Editor do Guia OFF – Publicações mensais com a programação de artes cênicas das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro – Desde 1996.
Curador de: Southern Exposure - Performing Arts of Latin America – Mid Atlantic Arts Foundation. Baltimore / EUA – 2017;Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto – 2015 e 2016;Europa+ America – Programa bienal de intercâmbio de dramaturgia de teatro e dança. Buenos Aires / Argentina. Desde 2014;PAMS – Performing Arts Market in Seoul (Coréia do Sul) – Consultor para a programação de espetáculos coreanos de teatro e dança para os programadores internacionais – 2014;Puente / Ponte – Programa de intercâmbio de criadores de dança e teatro contemporâneos. Projeto desenvolvido com o Fondo Nacional de las Artes / Argentina – 2014 e 2016;Oficina Cultural Oswald de Andrade – Secretaria da Cultura do Estado de SP – 2013 a 2015;Festival de Curitiba – de 2008 a 2015;Festival Cena Brasil Internacional – 2012 e 2013; American Dance Abroad – Programa de orientação e consultoria para grupos de dança americanos interessados no mercado latino-americano – desde 2013, entre outros.

Quiercles Santana/PE/Brasil

É ator, encenador, dramaturgo e professor de teatro, formado em Educação Artística com Habilitação em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Pernambuco. Trabalha também como analista de projetos culturais, fez parte do corpo docente de diversos projetos sociais, a exemplo do Projeto Santo Amaro (da Escola Superior de Educação Física/ESEF-UPE), do Projeto ReVersus (da UFPE) e do Programa de Animação Cultural (da Secretaria de Educação da Prefeitura da Cidade do Recife). Dirigiu diversos espetáculos, como A Exceção e a Regra, de Bertolt Brecht; Tempo Que Não é, do Grupo Troia de Taipa; Circo Godot e Le Petit, da Companhia Circo Godot de Teatro; Voragem, do Grupo Magrikory; Baile do Menino Deus, de Ronaldo Correia de Brito; Olhos de Café Quente, do Nútero de Criação; Alguém Pra Fugir Comigo, do Resta 1 Coletivo de Teatro; e Espera o Outono, Alice, do grupo AMARÉ DE TEATRO. Fez residência artística com. Comuna Teatro de Pesquisa, em Lisboa em 2015 e estreou como documentarista em 2013, no filme “Contos Ruas Casa & Quintais”, filme que registra fragmentos de memórias de pessoas idosas, residentes em Recife.


FAÇA SUA INSCRIÇÃO